June 28, 2007

Congresso de Turismo Inclusivo em Portugal (Portuguese)

Um evento que perdi foi sobre turismo inclusivo -- congresso organizado pela Escola Superior de Educação de Coimbra, no Mélia Palácio da Lousã.


Source:

http://esec-tv.blogspot.com/2007/05/turismo-acessvel-na-esec.html

Congresso Acessivel Flyer


Apresentacoes do Congresso:

Andre Leman
Download .pdf file

Eduardo Abeu
Download .pdf file

Eugénia Lima Devile
Download .pdf file

Fátima Alves
Download .pdf file

Javier Melgosa
Download file

Joana Prates
Download .pdf file

Manuela Fialho
Download .pdf file

Ricardo Espirito Santo
Download file

Do sitio:

A temática de Turismo Acessível ou Turismo para Todos tem merecido pouca atenção, quer por parte da indústria turística quer por parte dos académicos e do sector público em geral, ao contrário do que se passa noutros domínios da actividade turística, amplamente discutidos. O grupo de pessoas com mobilidade reduzida é muito diversificado e inclui pessoas portadoras de deficiência, idosos, pessoas que transportam carrinhos de bebé, pessoas que transportam bagagem pesada, ou com outros problemas de mobilidade. Neste sentido, o mercado de Turismo Acessível é muito superior ao que se poderia esperar e tem também um efeito multiplicador na economia, dado que as condições acessíveis significam maior nível de qualidade dos serviços e conforto para todos os potenciais utilizadores, o que resultará numa maior procura. No entanto, a acessibilidade dos bens e serviços turísticos para pessoas com mobilidade reduzida continua a ser precária, apesar de se assistir a uma mudança gradual e de se terem feito alguns esforços, não só a nível regulamentar, mas também pelo surgimento de algumas iniciativas que promovem o Turismo para Todos.. A realização deste Congresso de Turismo Acessível pretende reflectir sobre esta problemática, associando um conjunto de entidades que têm responsabilidade acrescida incluindo o mundo académico, representado pelo Curso de Turismo da Escola Superior de Educação de Coimbra, que constitui um factor primordial na mudança de atitudes e na formação de futuros técnicos de Turismo. Por outro lado, o conceito de Região Solidária, cujo promotor é a Dueceira, no âmbito do território abrangido pelo Programa LEADER+ELOZ de Entre Lousã e Zêzere, perspectiva um conjunto de acções tendo por base a definição de novas abordagens ao conceito de solidariedade, cidadania, participação activa e educação cívica das populações, quer seja a nível social, económico, ambiental ou patrimonial. Neste contexto, a associação de desenvolvimento Dueceira, ao apoiar a realização deste Congresso, avança num processo articulado de intervenção que perspectiva assumir o Turismo Adaptado enquanto factor de diferenciação e identidade territorial. Assim, a organização deste Congresso contempla objectivos de vária ordem que no seu conjunto, permitirão chamar a atenção para a importância da remoção de barreiras e do desenvolvimento de actividades turísticas acessíveis, de modo a contribuir para o desenvolvimento de um Turismo para Todos. São objectivos específicos deste evento:

* Promover o debate sobre as questões subjacentes ao desenvolvimento de um turismo para todos
* Informar os diferentes actores para as necessidades específicas das pessoas com mobilidade reduzida
* Discutir o papel dos diferentes actores na promoção de um turismo livre de barreiras
* Reflectir sobre os desafios e oportunidades económicas que se colocam à indústria turística neste domínio.
* Apresentar casos de boas práticas

Reflectir como tornar a região competitiva de um ponto de vista social e económico, diferenciando-a enquanto alavanca de um processo de transformação de mentalidades e de realidades físicas assume-se como o macro-objectivo inerente a esta proposta de Congresso. Pretendemos deste modo, alargar o âmbito do Programa Região Solidária, assumindo este conceito como mote de todas as intervenções futuras.
De realçar ainda, que no decorrer do Congresso, serão apresentados iniciativas e casos de boas práticas que se possam vir a assumir enquanto acções-piloto, a desenvolver nesta região e que poderão estimular iniciativas mais vastas a nível nacional. A criação de uma rota turística adaptada que envolva uma rede de agentes públicos e privados; a concepção de um selo de acessibilidade, entre outras possíveis intervenções, podem constituir-se exemplos de acções que se integrem no projecto Região Solidária.

Posted by rollingrains at June 28, 2007 12:41 AM