Sociedade ideal? (Portuguese)

Por Naziberto Lopes

Destaco a seguir aos meus comentários o artigo de hoje do jornalista Jairo Marques, "Quinze Dias no Mundo Ideal", que fala dos 15 dias que passou em Londres, durante a disputa das Paralimpíadas. Faço esse destaque para discordar frontalmente do autor, para dizer que a sociedade que ele vislumbrou é algo artificial, produzida somente para aquele momento, durante aquele evento, para durar 15 dias e não para se perpetuar, como deveria ser a coisa certa.

Desde o início de minha militancia e ativismo social e político nas causas dos direitos das pessoas com deficiência eu defendo que as Olimpíadas devem ser uma única coisa, que os jogos devem ser realizados no mesmo momento, todos os atletas juntos e que a delegação brasileira deve ser uma só, bem como a dos outros países, afinal, são atletas com uma única bandeira, língua, cultura, nacionalidade.

Claro que o feito dos atletas com deficiência deve ser ressaltado, assim como o desempenho de todos os outros atletas, tenham ganhado mais ou menos medalhas, afinal, as comparações nesse sentido não podem e nem devem ser feitas, pois cada qual é mestre dentro de suas limitações e categorias nas quais competem.

Todavia, a separação, a segregação dos atletas com deficiência em momentos separados, dias e dias após o encerramento das Olimpíadas convencionais, no meu entendimento é defender aquilo que tanto combatemos, ou seja, enquadrar as pessoas dentro de suas caixas, de seus guetos, de suas áreas pré determinadas em função de não poderem participar da sociedade como um todo.

Dizer que 15 dias após os jogos convencionais a cidade de Londres ficou recheada de pessoas com deficiência é o mesmo que dizer que abriram-se as portas dos asilos, das prisões e dos conventos e deixaram a galera diferente sair às ruas, andar pelas calçadas e participarem, agora sim, da festa, depois que ela já foi realizada e que os faxineiros já limparam a bagunça deixada pela galera da festa principal.

Por que não toda galera participando da festa juntos? 


Ler mas: http://www.inclusive.org.br/?p=23371

Recent Entries

The Strategies of Noncompliance: Inaccessibility, Exclusion, and the Recalcitrance Gambit
An insightful observation of the strategies of obstructionism by a lifelong observer Mike Collins. Note the etiology of the social illness of discrimination and…
Off-Road Trekking for Wheelchair Users
From Quest magazine:Full-time wheelchair users with a hankering to enjoy the great rugged outdoors may find that their standard chairs…
Disabled Explorers Continental Divide Expedition
Lance Blair gives Sagen Media a tour of the Disabled Explorers Toyota FJ Cruiser used on the Continental Divide…
Emerging Giant - Big is Not Enough The Global Economics of Disability
From Emerging Giant -Big is Not Enough : The Global Economics of Disability:The World is ChangingRepresenting a population of 1.1 billion,…
A Disability History of the United States
From Inside Higher Ed:Wheelchair CitizenshipSeptember 26, 2012 - 3:00amByScott McLemeeThere's a mean streak at the heart of a certain kind of…
Paralympics: The Media is Still the Message
From Stella Young:Diversity of delivery is as important as diversity of opinionThe flame has been snuffed, the flags put away and…
RESOLUÇÃO Nº 3.871, DE 1º DE AGOSTO DE 2012 (Portuguese)
TEXTO DA RESOLUÇÃO 3.871 da ANTTRESOLUÇÃO Nº 3.871, DE 1º DE AGOSTO DE 2012MINISTÉRIO DOS TRANSPORTESAGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES TERRESTRESDIRETORIAEstabelece…
Scandic Hotels: 110 Accessibility Checkpoints
From ENAT:Everyone is welcome at Scandic!We understand that every disability is different. The same is also true of our…